Repositório Científico do Instituto Nacional de Saúde >
Departamento de Alimentação e Nutrição >
DAN - Posters/abstracts em congressos nacionais >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.18/966

Título: Efeito de um projeto de base comunitária e familiar nos conhecimentos sobre alimentação e nutrição e atitudes alimentares em crianças com excesso de peso
Autor: Gonçalves, Ricardo
Carvalho, Maria Ana
Ramos, Carlos
Breda, João
Rito, Ana Isabel
Palavras-chave: Estilos de Vida e Impacto na saúde
Atitudes alimentares
Crianças
Conhecimentos em alimentação e Nutrição
Obesidade Infantil
Issue Date: Mar-2012
Editora: 12º Congresso Nursing
Resumo: Introdução: A obesidade infantil apresenta cada vez maiores prevalências em todo o mundo. Alguns projetos, de base comunitária, têm apresentado resultados positivos na prevenção desta problemática. A carência em conhecimentos sobre alimentação e nutrição e as atitudes alimentares parecem aumentar o risco para o desenvolvimento da obesidade infantil. Objectivo: Avaliar o efeito de um projeto de base comunitária e familiar – o Projecto Obesidade Zero (POZ) - nos conhecimentos e nas atitudes alimentares bem como no estado nutricional de crianças com excesso de peso em idade escolar. Métodos: O POZ foi desenvolvido durante o ano de 2009 em cinco municípios de Portugal (Beja, Cascais, Mealhada, Melgaço e Silves), com articulação entre as cinco câmaras municipais e os respectivos Centros de Saúde. Compreendeu as seguintes fases de desenvolvimento: 1) Consultas individuais de obesidade infantil; 2) Workshops de Cozinha Saudável; 3) Sessões de Aconselhamento Alimentar em grupo dirigidas às crianças; 4) Sessões de Aconselhamento Alimentar em grupo dirigidas às famílias. Para a classificação do estado nutricional foram utilizadas as curvas de Percentis de Índice de Massa Corporal (IMC) para o sexo e a idade, segundo os critérios do Center for Disease Control and Prevention (2000) e os dados sobre asvariáveis em estudoforam retiradas do questionário dirigido às crianças na primeira e na quarta consulta de obesidade infantil. Foram realizadas estatísticas descritivas e analíticas. O nível de significância estabelecido foi de p<0,05. Resultados: Das 293 crianças que participaram no POZ, 80,4% diminuíram o seu Percentil de IMC/idade (p<0,05). Após a intervenção, verificou-se uma melhoria dos conhecimentos sobre alimentação e nutrição da primeira para a quarta consulta de obesidade infantil (M1=51,7 e M4=57,6, respectivamente). Para além disso, observou-se que a maioria das crianças (81,8%) que diminuíram o seu Percentil de IMC/idade foram aquelas que registaram melhores níveis de conhecimentos sobre alimentação e nutrição. No que respeita às atitudes alimentares, o grau de contentamento face a alimentos saudáveis (alface, brócolos, cenoura, fruta, leite, pão escuro, peixe, sopa, tomate) aumentou da primeira para a quarta consulta de obesidade infantil (M1= 6,4 e M4= 7,6, respectivamente). Conclusão: Este estudo parece confirmar a eficácia dos projetos de base comunitária e familiar na abordagem da obesidade infantil, enfatizando a importância da promoção de conhecimentos sobre alimentação e nutrição e de atitudes alimentares saudáveis, na melhoria do estado nutricional das crianças.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.18/966
Appears in Collections:DAN - Posters/abstracts em congressos nacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Poster_Nursing_RG - revisão.pdf477,75 kBAdobe PDFView/Open
Restrict Access. You can request a copy!
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © 2010 www.insa.pt - Todos os direitos reservados | Feedback Ministério da Saúde

Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência  Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE