Repositório Científico do Instituto Nacional de Saúde >
Departamento de Alimentação e Nutrição >
DAN - Apresentações orais em encontros nacionais >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.18/938

Título: Avaliação nutricional dos alimentos tradicionais
Autor: Costa, H.S.
Albuquerque, T.G.
Sanches-Silva, A.
Vasilopoulou, E.
Trichopoulou, A.
D’Antuono, F.
Finglas, P.
Palavras-chave: Nutrição Aplicada
Composição dos Alimentos
Issue Date: 25-May-2012
Editora: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Resumo: Os alimentos tradicionais são um elemento importante, para a cultura, história, património e identidade de uma região ou país. Estes alimentos são normalmente conhecidos como alimentos característicos de um determinado local, onde foram consumidos durante muito tempo e cujo método de preparação foi passado de geração em geração. Os alimentos tradicionais podem também contribuir para o desenvolvimento e sustentabilidade económica das zonas rurais, e para a preservação da biodiversidade. Um dos objetivos do projeto EuroFIR (European Food Information Resource) foi determinar a composição nutricional de 55 alimentos tradicionais de 13 países Europeus. Para cumprir este objetivo foram desenvolvidos procedimentos harmonizados que foram aplicados ao estudo sistemático dos alimentos tradicionais. Os alimentos tradicionais foram selecionados e prioritizados com base na definição de “Alimento tradicional” desenvolvida no EuroFIR. Desta forma, os critérios específicos para a seleção dos alimentos foram: documentação de caráter tradicional; dados de composição; dados de consumo; implicação para a saúde e potencial de marketing. Para assegurar a qualidade dos resultados analíticos, foram selecionados laboratórios acreditados ou laboratórios que participassem com êxito em ensaios interlaboratoriais. Os 55 alimentos tradicionais selecionados, foram totalmente documentados no que diz respeito a: descrição dos alimentos, ingredientes, receita, plano de amostragem, preparação de amostras, identificação dos componentes, métodos analíticos utilizados e avaliação da qualidade dos resultados, de acordo com as normas EuroFIR para inclusão de dados nas bases de dados nacionais de composição de alimentos. A abordagem utilizada no EuroFIR para estudar os alimentos tradicionais, foi posteriormente aplicada ao projeto BaSeFood (Sustainable exploitation of bioactive components from the Black Sea Area traditional foods), que tem como principal objetivo recolher informações sobre os compostos bioativos, com potenciais efeitos benéficos para a saúde, com a finalidade de dar oportunidade às partes interessadas para desenvolver dietas sustentáveis. Para cumprir este objetivo foram selecionados 33 alimentos tradicionais de 6 países da região do Mar Negro, para os quais foi determinada a composição nutricional e a composição em compostos bioactivos, utilizando as regras previamente desenvolvidas e validadas no projeto EuroFIR. A utilização de uma metodologia comum para o estudo de alimentos tradicionais permitirá aos países interessados continuarem a investigar estes alimentos, bem como continuar a atualizar as bases de dados nacionais de composição de alimentos. Além disso, a base de conhecimento dos alimentos tradicionais de países da região do Mar Negro contribuirá para promover a biodiversidade local e as dietas sustentáveis, através da manutenção de hábitos alimentares saudáveis.
Descrição: Comunicação oral a convite.
Arbitragem científica: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.18/938
Appears in Collections:DAN - Apresentações orais em encontros nacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
HSC_APN2012_FINAL.pdf6,21 MBAdobe PDFView/Open
Restrict Access. You can request a copy!
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © 2010 www.insa.pt - Todos os direitos reservados | Feedback Ministério da Saúde

Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência  Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE