Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.18/5345
Título: Infeção sanguinea associada a cateteres venosos centrais: um estudo observacional prospetivo
Autor: Faria, Isabel
Pessanha, Maria Ana
Duarte, Aida
Martins, Filomena
Jordao, Luisa
Palavras-chave: Biofilmes
infeções Associadas a Biofilmes
Dispositivos Médicos
infeções Associadas aos Cuidados de Saude (HAI)
Data: 25-Jan-2018
Resumo: Nos últimos anos, as infeções associadas aos cuidados de saúde (HAIs) têm sido referenciadas como um importante problema de saúde pública. A infeção sanguínea associada aos cateteres venosos centrais (CRBSI) é uma HAIs responsável por elevadas taxas de morbilidade e mortalidade em pacientes críticos; ou seja, pacientes internados em unidades de cuidados intensivos. Além do risco de vida para o paciente, estas infeções têm impacto económico contribuindo para aumentar os custos associados ao internamento. No último relatório divulgado pelo ECDC o Staphylococcus spp foi identificado como o principal agente etiológico de CRBSI, sendo os Staphylococcus coagulase negativo (como S. epidermidis) e S. aureus responsáveis por 25,3% e 12,1% dos casos, respetivamente. A formação de biofilmes nos cateteres venosos centrais (CVC) constitui um fator de risco adicional. Uma vez que as infeções associadas a biofilmes são mais resistentes ao tratamento com antibióticos, bem como à própria resposta imunitária do hospodeiro pode-se evoluir para uma condição crónica. O presente estudo tem como objetivos documentar a ocorrência de CRBSIs, determinar quais são os seus agentes etiológicos mais frequentes e o papel desempenhado pela formação de biofilmes nos CVCs no estabelecimento e progressão destas infeções. Para tal, foi desenhado um estudo observacional prospetivo que está a decorrer desde março de 2017 num centro hospitalar localizado em Lisboa, Portugal. Os resultados preliminares aqui apresentados são referentes às amostras colhidas entre março e novembro de 2017. Neste período foram recolhidos 41 CVCs com cultura positiva. Em 19 casos o mesmo microrganismo foi isolado simultaneamente do CVC e da hemocultura confirmando a existência de uma CRBSI. Os microrganismos isolados foram os seguintes: S. aureus (n=8), S. epidermidis (n=5), Enterobacter (n=2), K. pneumoniae (n=2), P. aeruginosa (n=1) e C. parapsilosis (n=1). Estes resultados estão de acordo com os publicados pelo ECDC que identificam o S. aureus e o S. epidermidis como principais agentes etiológicos. A média de idades dos casos de CRBSI é de 65 anos confirmando a maior propensão de indivíduos com o sistema imunitário diminuído para contraírem este tipo de infeção. Numa próxima fase iremos analisar, por microscopia eletrónica de varrimento os CVC, para determinar se existem biofilmes nos mesmos e averiguar a possibilidade de existir uma infeção associada aos biofilmes. Uma caracterização detalhada do microrganismo isolado do sangue e do CVC será também efetuada de forma a identificar eventuais fatores que predisponham para a ocorrência deste tipo de infeções.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.18/5345
Aparece nas colecções:DSA - Posters/abstracts em congressos nacionais



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.