Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.18/3896
Título: Remoção de hidrocarbonetos aromáticos policíclicos em águas utilizando subprodutos da indústria da cortiça
Outros títulos: Removal of polycyclic aromatic hydrocarbons in water, using byproducts of cork industry
Autor: José, Sílvia S.
Mestre, Ana S.
Silva, Susana P.
Cardoso, Ana S.
Rebelo, Helena
Carvalho, Ana P.
Palavras-chave: Hidrocarbonetos Aromáticos Policíclicos
HAPs
Água e Solo
Saúde Ambiental
Contaminantes Ambientais
Contaminação de Águas
Toxicologia
Avaliação do Risco
Remoção
Subprodutos da Indústria da Cortiça
Cortiça
Saúde Pública
Polycyclic Aromatic Hydrocarbons
PAHs
Data: Jul-2016
Editora: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Citação: Boletim Epidemiológico Observações. 2016 maio-agosto;5(16):44-48
Resumo: Os Hidrocarbonetos Aromáticos Policíclicos (HAPs) são contaminantes persistentes em meio aquoso. Estes compostos são conhecidos pelas suas propriedades carcinogénicas, mutagénicas e genotóxicas. O principal objetivo deste trabalho consistiu na avaliação das potencialidades de subprodutos da indústria corticeira, como adsorventes alternativos para a remoção de cinco HAPs em meio aquoso: benzo(a)pireno, benzo(ghi)perileno, benzo(b)fluoranteno, benzo(k)fluoranteno e indeno(1,2,3-cd)pireno. A metodologia analítica para quantificar os HAPs envolveu a preparação das amostras, através da técnica de extração em fase sólida (SPE), e a quantificação dos compostos analisados por cromatografia líquida com detetor de fluorescência (LC-FLD). O método foi otimizado e validado, obtendo-se limites de quantificação de 0,004 μg/L para todos os HAPs. Os estudos incidiram na utilização de uma amostra de cortiça, pó de aglomerado de cortiça expandida (PACE), obtida por aglutinação de cortiça em condições hidrotérmicas, a qual nos estudos preliminares revelou desempenho semelhante aos carvões ativados. Com exceção do benzo(ghi)perileno, os resultados mostram que o processo de adsorção dos HAPs na amostra PACE segue uma cinética de pseudo-segunda ordem e as isotérmicas ajustam-se ao modelo de Langmuir.
Polycyclic Aromatic Hydrocarbons (PAHs) are persistent contaminants present in aqueous media. These compounds are known for their carcinogenic, mutagenic and genotoxic properties. The main objective of this work was to evaluate the potential of cork industry by-products as alternative adsorbents for the removal of five PAHs in aqueous media: benzo(a)pyrene, benzo(ghi)perylene, benzo(b)fluoranthene, benzo(k)fluoranthene e indeno( 1,2,3-cd)pyrene. The analytical methodology used to quantify PAHs consisted in the first step of sample preparation using solid phase extraction (SPE) technique, followed by quantification by liquid chromatography with a fluorescence detector (LC-FLD). The method was optimized and validated, yielding limits of quantification of 0.004 μg L-1 for all PAHs. The studies have focused on the use of a sample cork (PACE), obtained by agglutination of cork under hydrothermal conditions, which in preliminary studies attained removal efficiencies similar to those of activated carbons. With the exception of benzo(ghi)perylene, the results reveal that adsorption process of PAHs on sample PACE obey to the pseudo-second order kinetic equation and to the Langmuir model.
URI: http://hdl.handle.net/10400.18/3896
ISSN: 0874-2928
2182-8873 (em linha)
Aparece nas colecções:DSA - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Boletim_Epidemiologico_Observacoes_N16_2016_artigo10.pdf671,51 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.