Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.18/3892
Título: Caraterização in vitro dos efeitos tóxicos da patulina na integridade do epitélio intestinal e potenciais efeitos protetores da cisteína
Outros títulos: In vitro characterization of patulin toxic effects on intestinal epithelial integrity and potential cysteine protective effects
Autor: Assunção, Ricardo
Martins, Carla
Ferreira, Mariana
Alvito, Paula
Palavras-chave: Patulina
Micotoxinas
Contaminação de Alimentos
Segurança Alimentar
Toxicologia
Avaliação de Risco
Alimentação e Nutrição
Saúde Humana
Data: Jul-2016
Editora: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Citação: Boletim Epidemiológico Observações. 2016 maio-agosto;5(16):26-29
Resumo: A mucosa intestinal é a primeira barreira biológica encontrada pelas micotoxinas presentes nos alimentos, sendo a patulina, uma micotoxina produzida por fungos do género Penicillium spp., uma preocupação particular atendendo a que a exposição humana a esta micotoxina pode conduzir a efeitos imunológicos, neurológicos e gastrointestinais. Considerando estes efeitos para a saúde, o presente estudo tem como objetivos a avaliação do efeito tóxico da exposição intestinal a patulina, bem como a determinação do potencial efeito protetor da coadministração de patulina e cisteína na membrana intestinal, utilizando para o efeito células Caco-2. A integridade da membrana intestinal foi determinada pela medição da resistência elétrica transepitelial (TEER). Os resultados evidenciaram um decréscimo acentuado nos valores de TEER após 24 horas de exposição celular a 95 μM de patulina. Para as concentrações mais reduzidas verificou-se uma redução máxima inferior a 25% após 24 horas de exposição. A coadministração de patulina (95 μM) e cisteína (40 μM) revelou um decréscimo nos valores de TEER. O tratamento com cisteína em concentrações superiores ( 400 μM) revelou efeito protetor da membrana intestinal, tendo em conta os valores de TEER. Estes resultados contribuem para uma avaliação do risco mais precisa associada à exposição a contaminantes alimentares.
The intestinal mucosa is the first biological barrier encountered by mycotoxins potentially present in foods. Patulin, a mycotoxin produced by fungi of genera Penicillium, constitutes an especial concern considering the immunological, neurological and gastrointestinal effects resulting from human exposure. The present work aims to evaluate the intestinal membrane toxic effects occurring after exposure to patulin and the potential protective effects of co-administration of cysteine, using Caco-2 cells. The membrane integrity was determined by evaluation of transepithelial electrical resistance (TEER). Results showed a marked decrease of TEER values after 24 hours of exposure to 95 μM of patulin. For lower concentrations, a TEER reduction below 25% after 24 hours of exposure was verified. Co-administration of patulin (95 μM) and cysteine (40 μM) revealed a TEER decrease. For higher cysteine concentrations ( 400 μM), a protective effect of the intestinal membrane was verified. These results contribute to a more accurate food contaminants risk assessment.
URI: http://hdl.handle.net/10400.18/3892
ISSN: 0874-2928
2182-8873 (em linha)
Aparece nas colecções:DAN - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Boletim_Epidemiologico_Observacoes_N16_2016_artigo6.pdf604,41 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.