Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.18/3832
Título: 1º Inquérito Nacional de Saúde com Exame Físico (INSEF 2015): relatório metodológico
Outros títulos: 1st National Health Examination Survey (INSEF 2015): methodology report
Palavras-chave: Inquérito de Saúde com Exame Físico
Vigilância Epidemiológica
Estados de Saúde e de Doença
Determinantes da Saúde e da Doença
Metodologia
Saúde Pública
Portugal
INSEF
Portuguese National Health Examination Survey
Data: 31-Mai-2016
Editora: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Citação: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP. 1º Inquérito Nacional de Saúde com Exame Físico (INSEF 2015): relatório metodológico. Lisboa: INSA IP, 2016.
Resumo: O Inquérito Nacional de Saúde com Exame Físico (INSEF), parte integrante do projeto “Improvement of epidemiological health information to support public health decision and management in Portugal. Towards reduced inequalities, improved health, and bilateral cooperation”, constitui o núcleo central e principal do Projeto Pré-definido do Programa Iniciativas em Saúde Pública das EEA Grants. Este projeto foi coordenado pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), através do seu Departamento de Epidemiologia, e contou com a parceria do Instituto Norueguês de Saúde Pública (INSP) e com a colaboração institucional das Administrações Regionais de Saúde (ARS) e das Secretarias Regionais de Saúde (SRS) das Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira. A finalidade do INSEF é a de contribuir para melhorar a Saúde Pública e reduzir as desigualdades em saúde na população residente em Portugal, através da produção, disponibilização e comunicação de informação epidemiológica de elevada qualidade sobre o estado de saúde, determinantes de saúde e utilização de cuidados de saúde da população portuguesa. O estudo epidemiológico observacional, transversal, de prevalência teve como população-alvo todos os indivíduos com idade compreendida entre os 25 e os 74 anos, residentes em Portugal Continental ou nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira há mais de 12 meses antes da data da entrevista, não-institucionalizados e que falem a língua portuguesa. A seleção dos participantes do INSEF foi feita por amostragem probabilística, por grupos em duas etapas, estratificada por região e tipologia de área urbana (TIPAU). Numa primeira etapa, em cada região foram selecionadas aleatoriamente as unidades primárias de amostragem (PSU), com probabilidade de seleção proporcional à dimensão da população residente com idade elegível. Em cada unidade primária de amostragem foram selecionados, numa segunda etapa, por amostragem aleatória simples, a partir das listas de utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS), os indivíduos que constituem as unidades secundárias de amostragem (SSU). Após a seleção e recrutamento dos participantes, a sua observação consistiu na recolha de informação sobre características sociodemográficas, estado de saúde, doença e incapacidade, determinantes de saúde e fatores de risco, cuidados de saúde preventivos e utilização de cuidados de saúde. Para este efeito, o inquérito incluiu três componentes: o exame físico, com medição da tensão arterial, da altura, do peso e dos perímetros da cintura e da anca; a colheita de sangue para determinação do perfil lipídico, da hemoglobina glicosilada (HbA1c) e do hemograma, sem fórmula leucocitária; e uma entrevista com aplicação de um questionário geral de saúde. Todos estes procedimentos foram implementados de acordo com as recomendações do Inquérito Europeu de Saúde com Exame Físico (EHES). O INSEF como processo englobou várias etapas após a fase inicial de concepção, planeamento e financiamento que decorreu entre 2012 e 2013, tendo implicado um planeamento estratégico de cada fase. Este planeamento incluiu a definição e implementação prévia de um conjunto de métodos de avaliação e de monitorização que asseguraram de forma contínua a qualidade dos dados em todo o processo de recolha, tal como a criação de manuais de procedimentos, a formação harmonizada para todas as equipas de campo, o controlo estatístico da qualidade das medições obtidas e a participação dos laboratórios regionais no Programa Nacional de Avaliação Externa da Qualidade do INSA. Durante a fase de validação da base de dados e de análise dos dados foram desenhados e implementados métodos e procedimentos para a garantia da maior qualidade dos dados registados, da base de dados alvo da análise e da própria análise estatística. A fase preparatória da implementação do INSEF decorreu durante os anos 2013 e 2014, tendo o trabalho de campo sido realizado durante o ano de 2015. O INSEF foi implementado com sucesso em todas as regiões de saúde de Portugal Continental e nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira. No total, foram selecionados aleatoriamente 12289 indivíduos, tendo sido enviada uma carta-convite aos 12098 que apresentavam contactos na base de dados. Destes, 7784 eram elegíveis, 1090 não elegíveis e 3224 possuíam elegibilidade desconhecida, resultando numa taxa de contacto a nível nacional de 69,5%. Dos 7802 elegíveis, participaram efetivamente 4911 indivíduos, traduzindo-se numa taxa de cooperação de 62,9% e numa taxa de participação de 43,9%. Dos 4911 participantes, a totalidade realizou o exame físico e a entrevista, foi possível colher uma amostra de sangue a 4859 (98,9%) e 4852 realizaram as análises clínicas (98,7%). Como primeiro inquérito geral de saúde, com exame físico e recolha de sangue, de âmbito nacional, realizado em Portugal de acordo com as recomendações do Inquérito Europeu de Saúde com Exame Físico, o INSEF contribuiu de forma decisiva para capacitar as equipas nacionais e regionais para a realização de inquéritos deste tipo, bem como para cumprir a recomendação europeia de aumentar a qualidade, comparabilidade e acesso a informação de saúde de elevada qualidade. Neste contexto, o presente relatório tem como objetivo descrever, de forma sumária, os materiais e métodos definidos e utilizados, assim como a implementação do INSEF.
The National Health Examination Survey (INSEF), part of the project "Improvement of epidemiological health information to support public health decision and management in Portugal. Towards reduced inequalities, improved health, and bilateral cooperation", is the core of the Pre-defined project of the EEA Grants Public Health Initiatives Programme. This project was led by the National Health Institute Doutor Ricardo Jorge (INSA), through its Department of Epidemiology, in partnership with the Norwegian Institute of Public Health (INSP), and in institutional cooperation with the Regional Health Administrations (ARS) and the Regional Health Secretariats (SRS) of the Autonomous Regions of Azores and Madeira. INSEF aims to contribute to the improvement of public health and to the reduction of health inequalities in the population residing in Portugal, by providing and communicating high quality epidemiological information about the health status, determinants and use of health care services of the Portuguese population. The target population of this cross-sectional, observational, epidemiological study consisted of all individuals aged between 25 and 74 years old, residents in mainland Portugal or in the Autonomous Regions of Azores and Madeira for more than 12 months preceding the interview, who were not institutionalized and who could speak Portuguese. INSEF participants’ selection was stratified by region and type of urban area. In the first stage, in each region, primary sampling units were randomly selected with probability of selection proportional to the age-eligible population size. In the second stage, in each primary sampling unit, individuals, who correspond to the secondary sampling units, were selected by simple random sampling from the lists of the National Health Service (SNS) users. After the selection and recruitment of the participants, information on sociodemographic characteristics, health status, disease and disability, health determinants and risk factors, preventive health care and use of health care services was collected. For this purpose, the survey included three components: a health examination, which included measurement of blood pressure, height, weight and waist and hip circumferences; a blood sample collection to determine the participants’ lipid profile, glycated hemoglobin (HbA1c) and blood count; and an interview with a general health questionnaire. All these procedures were rigorously implemented in accordance with the European Health Examination Survey (EHES) recommendations. As a process, INSEF included several steps after the 2012/2013 planning and financing phases, and involved the strategic planning of each implementation stage. This included the definition and early implementation of a set of evaluation and monitoring methodologies that ensured continuous data quality throughout the collection process, such as the creation of manuals of procedures, harmonized training for all the field teams, statistical quality control of the obtained measurements and the participation of regional laboratories in the INSA’s National Program for External Quality Assessment. During the phases of database validation and data analysis, methods and procedures were designed and implemented that aimed at assuring that the data recorded, the database and the statistical analysis were of the highest quality. The preparatory phase of INSEF took place during 2013/2014 and the fieldwork was carried out during 2015. INSEF has been successfully implemented in all health regions of mainland Portugal and in the Autonomous Regions of Azores and Madeira. In total, 12289 individuals were randomly selected, and an invitation letter was sent to the 12098 who had valid contact information in the database. Of these, 7784 were eligible, 1090 were not elegible and 3224 had unknown eligibility, resulting in a contact rate at the national level of 69.5%. Of the 7784 eligible, 4911 individuals effectively participated in INSEF, translating into a cooperation rate of 63,1% and a participation rate of 43.9%. Of the 4911 participants, all completed the health examination and the interview. It was possible to collect a sample of blood from 4859 (98.9%) and blood tests were performed on 4852 (98.7%) participants. This was the first nationwide general health survey with health examination and blood collection conducted in Portugal in accordance with the recommendations of the European Health Examination Survey, and decisively contributed to capacitate the national and regional teams to carry out such a survey and to comply with the European recommendation to increase the quality, comparability and access to high quality health information. In this context, this report aims at briefly describing the materials and methods defined and used, as well as the INSEF implementation.
Descrição: O primeiro INSEF realizado em Portugal é promovido e coordenado pelo Instituto Ricardo Jorge através do seu Departamento de Epidemiologia, em parceria com o Instituto Norueguês de Saúde Publica e em colaboração com as Administrações Regionais de Saúde do Continente e Secretarias Regionais de Saúde das Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira.
Ficheiro atualizado em 14/12/2016 (alterações no grafismo do relatório).
URI: http://hdl.handle.net/10400.18/3832
ISSN: 978-989-8794-22-2
Aparece nas colecções:DEP - Relatórios científicos e técnicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
1_INSEF_relatorio_metodologico.pdf4,54 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.