Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.18/3571
Título: Remoção de microcistina-LR com granulado de cortiça
Autor: Menezes, Carina
Pires, Ricardo
Aroso, Ivo
Fernandes, Emanuel
Reis, Rui
Silva, Susana P.
Carvalho, Ana P.
Mestre, Ana S.
Pereira, Paulo
Palavras-chave: Cianotoxinas
Cortiça
Adsorção
Microcistina-LR
Ecotoxicologia
Água e Solo
Data: 8-Jul-2015
Resumo: Actualmente, os métodos mais eficazes de remoção de cianotoxinas envolvem o uso de tecnologias dispendiosas. Os carvões activados são ainda de elevado custo pelo que a procura de adsorventes alternativos é o foco de estudos de tratamento de águas destinadas ao consumo humano. O presente trabalho tem como objectivo a avaliação do potencial de utilização de granulados de cortiça para a remoção de MCLR. Para isso, foram utilizados grânulos de cortiça de granulometria de 1-2 mm (GC1/2) e grânulos sujeitos a tratamento químico com ácido sulfúrico (GC1/2K). Como controlo, foram também avaliadas as capacidades de remoção de carvões activados comerciais. As cinéticas de adsorção foram obtidas a partir de ensaios em batch, em condições controladas (tempos de contacto de 0,25h, 1h, 24h, 48h, 72h e 5 dias, sob agitação), com extractos semi-purificados de MCLR (de Microcystis aeruginosa), quantificada por HPLC-DAD. A cortiça GC1/2 tem pouca afinidade para a MCLR, apresentando um máximo de remoção de 20%, independentemente do tempo de contacto. No entanto, com a cortiça GC1/2K obtiveram-se remoções acima dos 80%. Tanto o aumento do tempo de contacto como da concentração de GC1/2K favorecem a remoção de MCLR. Colocamos a hipótese de que o ácido sulfúrico residual na cortiça reduz o pH da solução, induzindo alterações estereoquímicas na molécula de MCLR que diminuem a sua solubilidade na água, potenciando, assim a adsorção da MCLR à GC1/2K. Os resultados obtidos revelam que materiais de cortiça tal qual e modificados têm uma capacidade de remoção inferior à demonstrada pelos carvões activados comerciais. No entanto, o estudo da aplicação de resíduos industriais na remoção de cianotoxinas da água é uma área que deverá ser explorada.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.18/3571
Aparece nas colecções:DSA - Posters/abstracts em congressos internacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Poster WaterCork 4CIC.pdf1,37 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.