Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.18/3537
Título: Iodo em alimentos consumidos em Portugal
Autor: Coelho, Inês
Delgado, Inês
Costa, Sofia
Castanheira, Isabel
Calhau, Maria Antónia
Palavras-chave: Composição dos Alimentos
Iodo
Carência de Iodo
ICP-MS
Portugal
Data: Out-2015
Editora: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Resumo: O iodo é um elemento vestigial essencial na dieta humana e animal, com uma importância nutricional bem estabelecida. É indispensável para a síntese das hormonas da tiroide, tiroxina e triiodotirosina, cujo principal papel está relacionado com o crescimento e desenvolvimento dos órgãos, em particular do cérebro. A fonte natural de iodo são os alimentos. Contudo, de acordo com a OMS um terço da população mundial sofre de algum tipo de carência de iodo. A deficiência crônica de iodo pode levar a distúrbios que incluem alterações cognitivas com diminuição das capacidades mentais, bócio, mortalidade infantil, hipotiroidismo, entre outras. Em Portugal, estudos recentes mostraram deficiências de iodo significativas em mulheres grávidas e um aporte inadequado em mais de 50% das crianças portuguesas, com especial incidência nos Açores e Madeira. Deste modo, desde 2013 que a Direção Geral de Saúde recomenda a suplementação de grávidas com iodeto de potássio e a Direção Geral da Educação introduziu sal iodado nas cantinas escolares. O objetivo deste trabalho realizado no âmbito do projeto “WHO Collaborating Centre for Nutrition and Childhood Obesity” consistiu em determinar o teor de iodo em alimentos representativos da dieta portuguesa. Um segundo objetivo compreendeu o estabelecimento de condições analíticas robustas para realização de medições analíticas rastreáveis a unidades do SI que serão utilizadas na estimativa da ingestão de iodo ao longo do tempo a nível nacional e internacional. O desenvolvimento e otimização do método para a determinação de iodo por ICP-MS teve por base a norma EN 15111:2007. Foram analisadas amostras de pescado, lacticínios e produtos hortícolas. As conquilhas, foram o grupo de alimentos onde se encontrou o teor de iodo mais elevado (1600 µg/kg) enquanto os produtos hortícolas foram os mais pobres (≤ 25 µg/kg).
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.18/3537
Aparece nas colecções:DAN - Posters/abstracts em congressos nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Iodo Final.pdf1,01 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.