Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.18/2650
Título: Frutos da Ilha da Madeira: Avaliação do teor de vitamina C
Autor: Ferreira, J.O.
Denise, C.
Castilho, M.C.
Sanches-Silva, A.
Albuquerque, T.G.
Ramos, F.
Costa, H.S.
Palavras-chave: Composição dos Alimentos
Nutrição Aplicada
Ilha da Madeira
Vitamina C
Informação Alimentar
Portugal
Data: 30-Out-2014
Editora: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Resumo: A Ilha da Madeira, devido às suas condições climáticas e edafológicas, é um local privilegiado para a produção de alguns frutos exóticos e tropicais, tais como o araçá (Psidium cattleianum Sabine), o jambo (Syzygium jambos L.), a pitanga (Eugenia uniflora L.) e o tamarilho (Solanum betaceum Cav.). Estes frutos têm características nutricionais distintas que é importante conhecer para saber os benefícios que os mesmos podem proporcionar à saúde dos consumidores. O teor de vitamina C em frutos e vegetais pode ser influenciado por vários fatores, como diferenças genotípicas, condições climáticas, pré-colheita e práticas de cultivo, métodos de maturação e colheita, e pós-colheita. Há uma significativa falta de informação sobre o conteúdo em vitamina C dos frutos cultivados na Ilha da Madeira. Neste estudo foram selecionadas 4 amostras de frutos (araçá, jambo, pitanga e tamarilho) cultivados na Ilha da Madeira. O teor de vitamina C foi determinado na parte edível e nos subprodutos dos frutos. Utilizou-se um método validado de cromatografia líquida de alta eficiência com detecção por fotodíodos (HPLC-DAD). De acordo com os resultados, verificou-se que o jambo não continha nenhuma das duas formas de vitamina C (ácido ascórbico e desidroascórbico). O araçá e a casca do tamarilho só possuíam ácido desidroascórbico. A polpa do tamarilho e a pitanga apresentaram as duas formas de vitamina C. A pitanga (colhida no mês de Setembro de 2014) apresentou um valor de ácido ascórbico de 22,6 ± 1,47 mg/100 g de parte edível e de ácido desidroascórbico de 7,27 ± 0,68 mg/100 g de parte edível. A caracterização do teor de vitamina C nestes frutos permite compreender melhor os potenciais benefícios para a saúde associados ao seu consumo, o que poderá contribuir para o desenvolvimento sustentável e para expandir a comercialização a outros mercados.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.18/2650
Aparece nas colecções:DAN - Posters/abstracts em congressos nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Poster_PortFIR_Vitamina C frutos.pdf999,76 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.