Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.18/1885
Título: Cogumelo ostra (Pleurotus ostreatus) comercializado e cultivado em borras de café e palha de trigo: fonte de compostos antioxidantes.
Autor: Ricardo, S.
Sanches-Silva, A.
Costa, H.S.
Ramos, F.
Albuquerque, T.G.
Castilho, M.C.
Palavras-chave: Segurança Alimentar
Composição de Alimentos
Atividade Antioxidante
Borras de Café
Cogumelo Ostra
Palha de Trigo
Pleurotus ostreatus
Data: 31-Out-2013
Editora: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Resumo: Os cogumelos comestíveis são apreciados em todo o mundo não só pelas suas características organoléticas, mas também pelas suas propriedades nutricionais e funcionais. Estas propriedades devem-se ao facto dos cogumelos possuírem compostos bioativos, nomeadamente, ergosterol (precursor da vitamina D2), compostos fenólicos, tocoferóis, ácido ascórbico e carotenóides, responsáveis pela atividade antioxidante, pelo que podem ser associados à promoção da saúde. Um dos cogumelos comestíveis que tem suscitado maior interesse nos últimos anos é o cogumelo ostra (Pleurotus ostreatus) devido à facilidade de cultivo e ao seu grande potencial económico e qualidade nutricional. Este estudo determinou a atividade antioxidante pelo método do radical DPPH• (2,2-difenil-1-picril-hidrazilo) do cogumelo ostra cultivado em diferentes substratos, nomeadamente, borras de café, borras de café em papelão e palha de trigo, dada a sua possível influência no teor de compostos bioativos na matriz em estudo. Para tal, 2 mL de solução metanólica de DPPH• (1,5x10-3 mg/mL) foram adicionados a 0,05 mL de extrato num tubo de ensaio. Após a agitação da mistura realizou-se a leitura da absorvência no espectrofotómetro a 517 nm, no início da reação e após 30 minutos do início da mesma. Os resultados obtidos para a atividade antioxidante, expressos em EC50 (concentração de extrato que produz uma inibição de 50% do DPPH•), indicaram uma maior atividade antioxidante no caso das amostras de cogumelo ostra cultivado em borras de café (17 mg/mL) e em borras de café e papelão (14 mg/mL), comparativamente à amostra cultivada em palha de trigo (26 mg/mL) e às restantes amostras obtidas comercialmente. Estes resultados também sugerem a influência da composição do substrato utilizado no cultivo no teor de compostos antioxidantes no cogumelo ostra, sendo que tal pode ser justificado pelo facto das borras de café apresentarem teores consideráveis de compostos fenólicos totais na sua composição. O estudo da atividade antioxidante dos cogumelos ostra cultivados em diferentes substratos é o primeiro passo na avaliação dos mesmos como fonte promissora de compostos bioativos e é fundamental para o conhecimento dos substratos mais indicados para o seu cultivo.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.18/1885
Aparece nas colecções:DAN - Posters/abstracts em congressos nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
APCN_PortFIR_Cogumelo ostra.pdf664,91 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.