Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.18/1790
Título: Validação de um método de HPLC para quantificação da vitamina D em alimentos e avaliação da incerteza da medição
Autor: Parreira, Diana
Serra, Celeste
Dias, M. Graça
Palavras-chave: Vitamina D
Composição de Alimentos
Validação do Método
HPLC
Incerteza
Data: 31-Out-2013
Editora: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Resumo: Introdução e Objetivos. A vitamina D pode ser obtida através da alimentação ou sintetizada pelos humanos, estando disponível em diferentes formas: vitamina D2 (ergocalciferol) que se encontra em leveduras e fungos e vitamina D3 (colecalciferol), sintetizada pela pele dos mamíferos. Estas duas formas quando ingeridas são convertidas em 25-hidroxivitamina D e em seguida em 1,25-di-hidroxivitamina D. A deficiência em vitamina D é atualmente ainda um problema bastante comum, provocando raquitismo e acelerando a perda de massa óssea relacionada com a idade. Este trabalho teve como objetivo validar um método de HPLC para a quantificação de vitamina D em diferentes matrizes alimentares, tais como, cereais, massa, sumos de fruta leite, fórmulas infantis e ovos. Métodos. Fez-se uma revisão da literatura científica para escolher um método adequado aos objetivos. Os métodos analíticos mais recentes têm em comum, saponificação a quente ou a frio, extração líquido-líquido, purificação por um método de HPLC semi-preparativo e quantificação da vitamina D utilizando HPLC com deteção UV-DAD. A LC-MS/MS também tem sido aplicado mas o limite de quantificação continua a ser uma limitação. Assim, procedeu-se à validação laboratorial de um método de HPLC com vista a adequar o procedimento analítico ao baixo conteúdo em vitamina D de algumas matrizes alimentares. Resultados. Desenvolveu-se um método analítico baseado na literatura tendo em consideração a minimização do trabalho laboratorial e da quantidade de reagentes assim como limite de quantificação adequado ao baixo valor da dose diária recomendada (5 µg). Os resultados obtidos a partir da validação do método permitiram fazer a avaliação da incerteza da medição (20%). Conclusões. Otimizou-se e validou-se um método de HPLC-UV que permite a quantificação das diferentes formas de vitamina D em alimentos fortificados ou não, e constitui uma ferramenta para a informação nutricional e para a avaliação da ingestão da vitamina D em diferentes cenários alimentares.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.18/1790
Aparece nas colecções:DAN - Posters/abstracts em congressos nacionais



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.