Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.18/1234
Título: Epidemiologia genética do Acidente Vascular Cerebral: identificação de genes envolvidos na susceptibilidade e na recuperação do doente
Autor: Paulos Pinheiro, Sofia
Orientador: Vicente, Astrid Moura
Rebelo, Maria Teresa dos Santos
Palavras-chave: AVC
Susceptibilidade
Recuperação
Single Nucleotide Polymorphism (SNP)
Genome Wide Association Study (GWAS)
Genes Candidatos
Doenças Cardio e Cérebro-vasculares
Data de Defesa: 12-Dez-2012
Resumo: O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é um evento neurológico agudo resultante de uma doença cardiovascular, no qual a afluência de sangue ao cérebro se vê comprometida, seja por um bloqueio ou por uma ruptura num vaso sanguíneo cerebral. Esta doença representa uma das principais causas de morte e morbilidade em todo o mundo, pelo que o estudo das componentes ambientais e genéticas nela envolvidas se torna fundamental para a implementação de planos de prevenção que visem minimizar as suas consequências. Com vista a contribuir para o desenvolvimento do estudo das variantes genéticas implicadas quer na susceptibilidade, quer na recuperação após um AVC, os objectivos deste estudo foram os de, por um lado, estudar a relevância do Single Nucleotide Polymorphism (SNP) rs1229984 do gene ADH1B sobre o risco de AVC e, por outro, identificar novos polimorfismos envolvidos no processo de recuperação. Recorrendo a um TaqMan® Drug Metabolism Genotyping Assay foi feita uma análise comparativa de dois grupos de indivíduos, um grupo saudável (controlos) e outro de doentes que sofreram AVC (casos) e verificou-se que o SNP rs1229984 do gene ADH1B, implicado no metabolismo do álcool, está, de facto, envolvido na susceptibilidade ao AVC. Porém, a mediação desta relação pelo consumo de álcool não se verificou, pelo que se sugere a replicação do estudo. Tendo por base um rastreio genómico previamente efectuado através de um Genome Wide Association Study (GWAS) em pooled samples, cujo objectivo era a identificação de genes envolvidos na recuperação após um AVC, realizou-se um novo estudo acerca da recuperação após um AVC, como mesmo objectivo. Seleccionaram-se diversos SNPs segundo critérios bem definidos (e distintos do primeiro estudo), para genotipagem individual, através de ferramentas como Sequenom iPLEX e TaqMan® Pre-Designed SNP Genotyping Assays e Restriction Fragment Lenght Polymorphism (RFLP), em grupos de indivíduos com recuperação desigual três meses após um AVC. Este estudo permitiu identificar um novo gene candidato envolvido na recuperação, o CDKAL1 e confirmar o potencial envolvimento do gene BBS9 no mesmo processo, o qual já tinha sido identificado anteriormente como gene associado à recuperação. Foi também possível aferir alguns aspectos relacionados com a interpretação dos resultados de um GWAS em pooled samples, nomeadamente acerca da importância das réplicas da formação dos pools e das réplicas de alelotipagem e acerca da necessidade de validação dos resultados por genotipagem individual. Tendo em conta a identificação de genes candidatos para a recuperação após um AVC, sugere-se que sejam desenvolvidos trabalhos futuros, nomeadamente estudos funcionais, no sentido de compreender as vias através das quais os referidos genes actuarão sobre o processo de recuperação após um AVC. Estudos de replicação em outras populações são também aconselhados, para validação das conclusões tiradas neste estudo.
[eng] Pre-Designed SNP Genotyping Assays e Restriction Fragment Lenght Polymorphism (RFLP), em grupos de indivíduos com recuperação desigual três meses após um AVC. Este estudo permitiu identificar um novo gene candidato envolvido na recuperação, o CDKAL1 e confirmar o potencial envolvimento do gene BBS9 no mesmo processo, o qual já tinha sido identificado anteriormente como gene associado à recuperação. Foi também possível aferir alguns aspectos relacionados com a interpretação dos resultados de um GWAS em pooled samples, nomeadamente acerca da importância das réplicas da formação dos pools e das réplicas de alelotipagem e acerca da necessidade de validação dos resultados por genotipagem individual. Tendo em conta a identificação de genes candidatos para a recuperação após um AVC, sugere-se que sejam desenvolvidos trabalhos futuros, nomeadamente estudos funcionais, no sentido de compreender as vias através das quais os referidos genes actuarão sobre o processo de recuperação após um AVC. Estudos de replicação em outras populações são também aconselhados, para validação das conclusões tiradas neste estudo. Stroke is an acute neurological event resulting from a cardiovascular disease in which the blood supply to the brain gets compromised either by a blockage or a rupture in a cerebral blood vessel. This disease is a significant cause of death and disability worldwide, thus the study of genetic and environmental variants involved in stroke susceptibility and outcome becomes essential to allow the implementation of effective prevention plans aiming to minimize its consequences. To contribute to the study of genetic variants involved in stroke susceptibility or stroke recovery, the main objectives of this study were to determine the relevance of the ADH1B gene in stroke risk and to identify new genetic variants involved in stroke recovery. Using a TaqMan® Drug Metabolism Genotyping Assay we compared genotypes at the rs1229984 within ADH1B gene in a group of healthy individuals with a group of stroke patients and found that ADH1B gene, which is involved in alcohol metabolism, is associated with stroke susceptibility. We progressed with the analysis of a previous Genome Wide Association Study (GWAS) for stroke recovery in pooled samples. Several most relevant Single Nucleotide Polymorphisms (SNPs) were selected according to well defined criteria and were individually genotyped in groups of individuals with good and poor outcome at three months evaluation. Genotyping was performed using Sequenom iPLEX, TaqMan® Pre- Designed SNP Genotyping Assays and Restriction Fragment Lenght Polymorphism (RFLP). This study allowed the identification of a new candidate gene involved in stroke recovery, CDKAL1, and also allowed to confirm the involvement of a previously identified candidate gene BBS9 in the same process. It was also possible to assess some aspects related to the interpretation of the results of a GWAS in pooled samples that are important for the wider use of this technology in genomic studies. Given the identification of candidate genes, we suggest the development of future studies, including functional studies in order to understand which pathways of recovery the candidate genes affect. Replication in other populations is also suggested as a mean of validating the conclusions drawn in this study.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Biologia Humana e Ambiente apresentada à Faculdade de Ciências de Universidade de Lisboa, 2012.
Dissertação defendida e aprovada em 12 de Dezembro de 2012.
Trabalho de investigação realizado no Departamento de Promoção da Saúde e Prevenção de Doenças não Transmissíveis, do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP, Grupo de Neurogenética e Saúde Mental (Setembro 2011 – Setembro 2012).
Astrid Moura Vicente: Departamento de Promoção da Saúde e Prevenção de Doenças não Transmissíveis do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP.
URI: http://hdl.handle.net/10400.18/1234
Versão do Editor: http://repositorio.ul.pt/handle/10451/7579
Aparece nas colecções:DPSPDNT - Dissertações de mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Sofia Paulos Pinheiro.pdf1,77 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.