Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.18/1125
Título: Nanomateriais Manufaturados- avaliação de efeitos genotóxicos e implicações para saúde pública
Autor: Louro, Henriqueta
Tavares, Ana
Antunes, Susana
Vicente, Ana Margarida
Silva, Maria João
Palavras-chave: Genotoxicidade Ambiental
Nanomateriais Manufaturados
Data: 25-Out-2012
Editora: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Resumo: (I) Introdução: A exposição da população humana a partículas exógenas de dimensões da ordem dos nanómetros, os nanomateriais, pode ser considerada ubiquitária: tais partículas encontram-se no ar que respiramos e também nos produtos que consumimos diariamente. Em particular, os que são sintetizados para um fim específico (nanomateriais manufaturados; NMs), apresentam propriedades físico-químicas específicas que lhes conferem caraterísticas mecânicas, óticas, elétricas e magnéticas únicas e vantajosas para aplicações industriais e biomédicas. Contudo, o desenvolvimento exponencial das nanotecnologias contrasta com a ainda insuficiente avaliação de risco para a saúde humana e para o ambiente, conduzindo a preocupações, em termos de saúde pública. O objetivo deste trabalho foi contribuir para a avaliação de risco através da caracterização dos efeitos genéticos associados à exposição a uma classe de NMs, os nanotubos de carbono de parede múltipla (MWCNTs). (II) Metodologia: Os efeitos citotóxicos e genotóxicos de dois MWCNTs (NM402 e NM403) foram caracterizados numa linha celular humana alveolar, (A549). Foram preparadas dispersões dos NMs na gama de concentrações de 0.52-52.08 μg/cm2. O ensaio clonogénico foi utilizado para determinar a sobrevivência celular in situ, 8 dias após a exposição e como biomarcador de genotoxicidade recorreu-se ao ensaio de micronúcleo após bloqueio da citocinese. (III) Resultados: Os resultados do ensaio clonogénico demonstraram que ambos os NMS induziram uma diminuição da sobrevivência celular dependente da concentração, respetivamente. Por outro lado, as concentrações mais elevadas de NM402 estudadas induziram um aumento de duas vezes da frequência de micronúcleos em células binucleadas, comparativamente ao controlo. A análise de regressão indicou uma relação dose-resposta, apenas para o NM402. (IV) Conclusões: Ambos os NMs demonstraram efeitos citotóxicos nas células A549. No entanto, a sua capacidade de induzirem danos genéticos revelou-se distinta. Enquanto o NM403 não apresentou propriedades genotóxicas, o NM402 causou um efeito genotóxico dependente da dose, que pode estar relacionado com uma potencial atividade carcinogénica deste NM. Assim, no contexto da avaliação de risco dos NMs, torna-se crucial a investigação das curvas dose-resposta de cada NM individual e a exploração dos efeitos ao nível celular, recorrendo a NMs bem caracterizados, para garantir a saúde pública perante a crescente exposição humana a nanomateriais.
URI: http://hdl.handle.net/10400.18/1125
Aparece nas colecções:DGH - Posters/abstracts em congressos nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Louro2012_poster_vf.pdf1,23 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.