Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.18/1124
Título: Pesquisa de Escherichia coli produtora de Shiga Toxinas (STEC) em amostras de alimentos prontos para consumo
Autor: Duarte, Sara Lia
Costa Bonito, Conceição
Toscano, Mª Manuel
Soares Sousa, Isabel
Teixeira Lopes, Teresa
Bastos Moura, Isabel
Saraiva, Margarida
Palavras-chave: STEC
stx1
stx2
Segurança Alimentar
PCR
Alimentos prontos para consumo
Data: 25-Out-2012
Editora: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Resumo: A Escherichia coli produtora de Shiga toxina (STEC) é uma bactéria zoonótica, responsável por infecções intestinais nos humanos que ocorrem após ingestão de STEC a partir de alimentos contaminados. Tendo em conta a pouca informação existente em Portugal sobre a presença de STEC em alimentos, um estudo para pesquisa desta bactéria foi realizado em amostras de alimentos prontos para consumo, no grande Porto. O objectivo deste trabalho consistiu na detecção dos genes stx1 e stx2 (genes codificadores de Shiga toxina), por PCR, em diversas matrizes alimentares que apresentavam crescimento de E. coli, segundo a norma ISO 16649-2:2001. Entre Agosto de 2011 e Setembro de 2012 foram analisadas 36 amostras. Após enriquecimento de 25 gramas de amostra em meio BPW, por 18 horas, procedeu-se à extração do DNA utilizando o kit comercial QIAamp® DNA mini kit (Qiagen). Paralelamente isolou-se em meio TBX, a fim de obter biomassa viável para extração de DNA por fervura e posterior isolamento de colónias. Os DNA extraídos foram analisados para os genes stx1 e stx2, por PCR. As diversas amostras foram agrupadas de acordo com a classificação existente no laboratório dos valores guia para avaliação da qualidade microbiológica de alimentos prontos a comer preparados em estabelecimentos de restauração. As amostras pertenciam ao grupo I, II e III nas seguintes percentagens, 33,3%, 41,7% e 25,0% respectivamente. Não se detectou a presença de nenhum gene pesquisado. No estudo realizado verificou-se que os alimentos prontos para consumo não possuíam estirpes de E. coli produtora de Shiga toxina. No entanto, o regulamento (CE) N.º 2073/2005 refere que as STEC podem representar perigo para a saúde pública em algumas categorias de alimentos, nomeadamente em carne de bovino (crua ou mal cozinhada) e seus derivados; leite cru e derivados; sumos de fruta e produtos hortícolas não pasteurizados; e produtos frescos. Desta forma, sempre que sejam detectadas E. coli recomenda-se a vigilância.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.18/1124
Aparece nas colecções:DAN - Posters/abstracts em congressos nacionais



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.