Repositório Científico do Instituto Nacional de Saúde >
Departamento de Epidemiologia >
DEP - Artigos em revistas nacionais >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.18/1036

Title: Comparação da prescrição de antibacterianos em 2001 e 2007: um estudo na rede Médicos Sentinela
Authors: Paixão, Eleonora
Branco, Maria João
Rodrigues, Emanuel
Marinho Falcão, José
Keywords: Antibacterianos
Prescrição
Terapêutica
Médicos de Família
Rede Médicos-Sentinela
Cuidados de Saúde
Issue Date: Apr-2012
Publisher: Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
Citation: Rev Port Med Geral Fam 2012;28:88-96
Abstract: Objectivos: Comparar a prescrição de cefalosporinas e quinolonas pelos médicos de Medicina Geral e Familiar (MGF), participantes da Rede Médicos-Sentinela (MS), em 2007, com a observada num estudo semelhante realizado em 2001, estimando: i) o número de antibacterianos (AB) prescritos por 1.000 utentes; ii) a percentagem de prescrições de cefalosporinas; e iii) a percentagem de prescrições de quinolonas. Tipo de estudo: Observacional, descritivo, transversal. Local: Centros de Saúde de Portugal onde trabalham os médicos da Rede MS. População: Lista de utentes dos médicos da Rede MS. Métodos: O estudo foi realizado no âmbito da Rede MS que permite estimar indicadores de base populacionais. A notificação das prescrições de AB decorreu em 2001 e em 2007. Foram calculados índices de frequência anual da prescrição de AB (nANTI = número de prescrições de AB por 1.000 indivíduos), desagregados por sexo e idade. Resultados: Foram estudadas 12.184 prescrições de AB em 2001 e 9.034 em 2007, relevando-se: o número de prescrições de cefalosporinas por 1.000 utentes, assim como a percentagem de prescrição no total de prescrições de AB, foram menores em 2007 relativamente a 2001 (respectivamente, nANTI = 8,2 e 10,1%, em 2007 e nANTI = 11,1 e 11,9%, em 2001); o número de prescrições de quinolonas por 1.000 utentes foi menor em 2007 relativamente a 2001 (respectivamente, nANTI = 13,2 e nANTI = 14,2) mas a percentagem de prescrição no total de prescrições de AB foi maior em 2007 do que em 2001 (respectivamente, 16,2 e 15,3%). Conclusões: O número de prescrições de cefalosporinas e de quinolonas por 1.000 utentes foi menor em 2007 relativamente a 2001. De 2001 para 2007, a percentagem de prescrição foi menor nas cefalosporinas mas superior nas quinolonas. O grupo etário dos 75 e mais anos registou um aumento em 2007, quer nas cefalosporinas, quer nas quinolonas, sendo este aumento estatisticamente significativo neste último subgrupo.
Peer Reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.18/1036
ISSN: 2182-5173
Publisher version: http://www.apmgf.pt/ficheiros/rpmgf/v28n2a01/v28n2a04.pdf
Appears in Collections:DEP - Artigos em revistas nacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Artigo Antibacterianos.pdf264.59 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © 2010 www.insa.pt - Todos os direitos reservados | Feedback Ministério da Saúde

Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE